* As tarifas, ofertas e condições apresentadas podem sofrer alteração sem aviso prévio.

Baiana do Acarajé: Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil

Baiana trajando roupas brancas com um lenço colorido e um sorriso no rosto

O que é que a baiana tem?

Tem torço de seda, tem!

Tem brincos de ouro, tem!

[...]

Tem saia engomada, tem!

Tem sandália enfeitada, tem!

Tem graça como ninguém…

Você pode nunca ter pisado na Bahia, mas com certeza conhece a figura carismática da baiana do acarajé.

Afinal, as saias rodadas e os sorrisos acolhedores que costumam estar por trás do quitute favorito dos baianos são mesmo inconfundíveis. Nas ruas de Salvador e de várias outras cidades do estado, as pulseiras coloridas e os turbantes compõem um cenário mágico junto com uma mistura vibrante de temperos, aromas e sabores únicos. Por isso, a tradicional função das baianas do acarajé se tornou marca registrada da baianidade.

Quer descobrir o que é que a baiana tem? Basta continuar por aqui! Hoje, vamos te levar para desvendar os mistérios e a beleza desse ofício que é puro axé. É hora de aprender sobre um dos ícones mais importantes do imaginário popular brasileiro. Vem com a gente entender o que faz uma baiana do acarajé e como ela se tornou um símbolo de tradição, alegria e resistência.

Quem são as Baianas do Acarajé?

Embora as baianas do acarajé apareçam frequentemente na TV, na internet e em várias outras mídias, muita gente ainda não sabe quem elas são.

E a definição pode ser um pouco complexa mesmo: baiana do acarajé é uma profissão, mas também é um ofício responsável por manter a ancestralidade viva. É trabalho, tradição e cultura ao mesmo tempo. Como o próprio nome indica, as baianas do acarajé são mulheres que vendem acarajés e outras iguarias da espetacular culinária baiana. Geralmente, elas também preparam os quitutes.

Quem vê uma baiana do acarajé logo se encanta com a riqueza de seus trajes típicos: vestido branco adornado com renda, colares de conta, pano de costa e torso (uma espécie de turbante amarrado ao redor dos cabelos) são alguns dos elementos “obrigatórios”. É que a função das baianas do acarajé vai muito além de vender comida. Elas conservam nas roupas e nos preparos uma tradição que existe há muitos séculos.

As primeiras baianas do acarajé surgiram no Brasil Colônia, no tempo em que a escravidão ainda existia. Eram as mulheres africanas e suas descendentes que preparavam as receitas trazidas da bagagem culinária iorubá. Por meio desse ofício, muitas trabalhadoras conseguiram juntar recursos para comprar a própria liberdade e sustentar suas famílias. Além de guardiãs dos temperos considerados sagrados na crença iorubá, as baianas do acarajé são, até hoje, responsáveis por preservar a memória das origens afro-brasileiras.

Nem precisamos dizer que essas origens são super importantes para a cultura baiana, né?

História do Acarajé

mãos de uma mulher trajando roupas tradicionais da baiana, segurando nas mãos um acarajé

Como você já sabe, a iguaria vendida pela baiana do acarajé nasceu na África.

Muito antes da existência da Bahia que conhecemos hoje, o acarajé já era preparado pelo povo Iorubá na região onde ficam a Nigéria, Benin, Camarões e Togo. A ideia de fazer um bolinho frito à base de feijão provavelmente foi inspirada no falafel dos árabes, mas logo ganhou vários traços únicos. Quando os africanos foram trazidos ao Brasil, essa delícia regada a azeite de dendê dominou a Bahia rapidinho, tornando-se o prato número um da culinária típica.

Para os iorubás e para quem segue as religiões afro-brasileiras, a importância do acarajé vai além do sabor incrível. Ele é uma comida sagrada, tradicionalmente oferecida aos orixás Xangô e a Iansã e preparada em muitos rituais. O nome do alimento vem da palavra akara, que quer dizer “bola de fogo”. Combina bastante com o sabor apimentado dessa maravilha culinária!

Dia da Baiana do Acarajé

Mais do que adorada pelos brasileiros, a baiana do acarajé também é reconhecida de várias formas por seu papel como ícone cultural.

Tanto é que ela tem até uma data comemorativa própria: o Dia Nacional da Baiana do Acarajé, celebrado anualmente em 25 de janeiro. Com direito a uma festa animada – e muita comida boa –, o evento acontece em Salvador e no Rio de Janeiro. A programação geralmente inclui missas, música, dança e várias outras manifestações culturais apaixonantes. Ah, o momento mais especial de todos no Dia da Baiana do Acarajé é o cortejo das baianas, é claro.

Como o que elas representam se tornou um Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil?

Sabia que o ofício de baiana do acarajé é considerado Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil desde 2005?

É isso aí: o legado que inclui a produção e a venda dos bolinhos é tão preciosa que recebeu uma atenção especial do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). Assim como a capoeira, a função das baianas do acarajé recebeu o título de patrimônio imaterial, concedido a práticas, festas, saberes, danças e outros elementos valiosos para identidade de um lugar. Em outras palavras, a baiana do acarajé é um verdadeiro ícone oficial da bagagem cultural baiana. O destaque é mais do que merecido!

Saiba que não pode faltar no tabuleiro da baiana

No tabuleiro da baiana tem

Vatapá, oi

Caruru

Mungunzá, oi

Tem umbu, pra ioiô…

Afinal de contas, o que tem no tabuleiro da baiana?

O tabuleiro é a superfície – geralmente uma mesa, balcão ou tábua – que as baianas do acarajé usam para expor e organizar as delícias vendidas. Afinal, todo mundo sabe que um bom acarajé pede os acompanhamentos certos! Por isso, o tabuleiro da baiana sempre vai ter os recheios clássicos: camarão seco, vatapá (creme à base de camarões, condimentos e pão molhado ou farinha) e caruru (cozido feito com quiabo). Também é comum encontrar vinagrete e, é claro, o azeite de dendê e a tradicional pimenta baiana.

Em muitos casos, o tabuleiro da baiana inclui também outros pratos além do acarajé e dos seus acompanhamentos. Às vezes os compradores também têm a oportunidade de degustar mingau, abará, cocada, lelê e mais iguarias sensacionais. Deu até água na boca, né?

Aliás, fica a dica: quando for pedir seu acarajé na Bahia, a baiana vai te perguntar se você prefere o alimento quente ou frio. Mas não tem nada a ver com temperatura! Na verdade, ela quer saber se você vai encarar o acarajé com adição de pimenta (quente) ou sem.

Entenda as roupas das baianas do Acarajé

Parte do corpo de uma mulher trajando as tradicionais roupas de baiana, com um vestido branco e muitas contas e pulseiras coloridas

Assim como o próprio acarajé, as roupas características das baianas do acarajé têm um significado sagrado e especial.

São os mesmos trajes utilizados nos rituais do candomblé: a peça principal é o axó, uma saia longa bem rodada. Além dela, também fazem parte do look tradicional o camisu (bata adornada com bordados e outros enfeites), o pano de costa (corte de tecido usado sobre os ombros) e o ojá (pano amarrado à cabeça como um turbante). Embora sejam geralmente brancos, esses elementos também podem aparecer em outras cores.

Por cima dessas peças clássicas, as baianas do acarajé usam acessórios que deixam a composição do visual ainda mais rica. É comum vê-las com vários colares de miçangas coloridas, guias (cordões que representam um orixá), enfeites de búzios, pulseiras e brincos de ouro e outras coisas que remetem à fé afro-brasileira e às origens africanas. É uma coisa linda de se ver!

Amor que passa de mãe para filha

Não foi por sorte que o belo papel das baianas do acarajé sobreviveu a tantos séculos.

Na verdade, os segredos e técnicas envolvidos na comida de rua baiana sempre foram transmitidos como heranças de família. Até hoje, se você perguntar a uma baiana do acarajé como ela adquiriu os saberes necessários para seguir com a tradição, é muito provável que ela te conte como aprendeu tudo com a mãe ou com a avó.

Por isso, além de carregar todo esse legado imenso que já mencionamos, o ofício de baiana do acarajé também é um pilar do sentimento de comunidade. Desde a época em que a profissão surgiu, os momentos de reunião entre mulheres da mesma família ou vizinhança também são patrimônios imateriais. Quando elas se juntam para trocar histórias, conhecimentos e receitas, acabam eternizando toda a história que existe por trás das baianas do acarajé.

Conheça a tradição das baianas do Acarajé e aproveite para conhecer mais da Bahia de verdade no Costa do Sauípe!

Visão aérea do complexo de hoteis e piscinas do Costa do Sauípe, com a praia do lado direito

No fim das contas, o que é que a baiana do acarajé tem?

Uma riqueza cultural sem comparação, é claro! Ela tem bagagem histórica, tem saberes ancestrais, tem significado na fé e muita, mas muita baianidade. Quando você tiver a oportunidade de provar um autêntico acarajé baiano, vai entender por que as baianas do acarajé são tão espetaculares. Essa é uma das muitas experiências que só o turismo na Bahia pode proporcionar.

Imagina só vivenciar tudo isso e ainda se hospedar de frente para as praias mais paradisíacas do litoral baiano! No Costa do Sauípe, você e sua família aproveitam o sol e o mar no conforto de um resort all inclusive e ainda curtem uma imersão nas maravilhas da cultura baiana. Vem se apaixonar pela Bahia de verdade!

PREMIUM SOL ganha Travellers’ Choice 2020 na categoria melhores hotéis para famílias no Brasil.

O Tripadvisor oferece o prêmio Travellers’ Choice a acomodações, atrações e restaurantes que sempre recebem ótimas avaliações e estão entre 10% dos melhores estabelecimentos no Tripadvisor.

Saiba mais
Premio Loved by guests

Costa do Sauípe na Loved By Guest 2021

A Hotéis.com certificou o Grand Premium Brisa na categoria "Amados pelos hóspedes" baseado nas avaliações que recebemos dos nossos clientes.

coco verde tambor

O Grand Premium Brisa foi premiado no portal MELHORES DESTINOS como um dos dez melhores resorts do Brasil, segundo a opinião de mais de 25 mil leitores.

E tem mais! Também fomos selecionados pelos editores do site como um dos 15 melhores resorts all inclusive do país! Saiba mais

Fale Conosco

Queremos proporcionar a você experiências únicas, com alegria e prazer. Para isso, sua opinião é muito importante. Estamos prontos para te atender. Use o formulário abaixo para nos enviar suas dúvidas, críticas, informações e elogios.

Os dados pessoais serão utilizados para esclarecimentos sobre suas dúvidas, críticas, informações e elogios. Para maiores informações acesse nossa política de privacidade. Ao utilizar este formulário você declara que leu, compreendeu e concorda com a nossa Política.

Envie o atestado médico

Para Grupos

Excursões e viagens em grupo são sinônimos de diversão e muitos benefícios para vocês. Junte a família toda e os amigos. Programe já as suas próximas férias! Descubram novas experiências de férias e vivam momentos inesquecíveis.
Área destinada a reservas de 15 ou mais apartamentos.

Grupos Lazer

Atendimento às agências

Os dados pessoais serão utilizados para realização de reserva para grupos. Para maiores informações confira a nossa política de privacidade. Ao utilizar este formulário você declara que leu, compreendeu e concorda com a nossa Política.

Quer falar com a gente?

É só nos chamar no WhatsApp ou nos ligar! :)

Central de reservas

Capitais

Demais localidades

Eventos